Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

UE - referendo

O PR anda a pressionar a AR para ratificar a "Constituição Europeia" sem recurso ao referendo !

A isso, eu, Purtuguesa, respondo:

Era o que mais faltava !


O Cavaco já assinou o Tratado de Mastricht, sem dar cavaco o ninguém.
Depois, foi adesão ao Euro, referendada noutros países (os ingleses disseram Não, e continuam vivos).
A chamada "Constituição" europeia foi elaborada da forma mais anti-democrática possível, por uma comissão que se auto-nomeou para tal.

Em Portugal, foi prometido o referendo. Há que cumprir.

Às tantas, ainda teremos um PR eleito pela AR (como acontecia no tempo da outra senhora).

Compete ao Governo e partidos políticos, divulgar e explicar ao povo essa "coisa" a que chamam "Constituição" europeia. Bem como todas as implicações - boas e más - da aprovação ou não da "dita cuja".
A Constituição da República Portuguesa, que foi elaborada por uma Assembleia Constituinte, expressamente eleita para tal, e cujas revisões obrigam a AR a "poderes constituintes", proíbe expressamente a "alienação de Soberania". Este preceito na NOSSA Constituição já tem sido ignorado vezes demais.


Agora é altura de ser o povo a pronunciar-se! Ou será que já voltámos à ditadura?

tags:
publicado por fanicos às 15:03
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De commonsense a 19 de Junho de 2007 às 22:34
A Constituição Portuguesa também não foi referendada e teve muito do seu conteúdo lmitado a imposto pelo Conselho da Reavolução e o gonçalvismo. A Soberania Nacional acabou em 1974. Por isso, acho que mais vale um Constituição Europeia que não teha os restos de lixo ideológico de esquerda do que aquela que o Conselho da Revolução tolerou.


De fanicos a 21 de Junho de 2007 às 03:21
A Constituição Portuguesa (75) não foi referendada, mas foi feita a aprovada por uma Assembleia Constituinte, eleita exclusivamente com esse propósito. Foi pressionada, é certo. Sob ameaça de uma Ditadura Militar de esquerda. Estávamos em pleno “prec”, sob o domínio comunista. Nas condições em que se vivia talvez não fosse possível aprovar outra. Teve o “sim” de todos os partidos, à excepção do CDS.
Não é preciso contar a história a quem a viveu.
Já foi revista – 9 vezes! – e ainda tem lixo esquerdista. Mas eu prefiro o lixo esquerdista da nossa Constituição (que pode ser retirado, se os portugueses quiserem) ao lixo que lhe foi adicionado para fazer a vontade a essa “coisa” a que chamam Ónião Óropeia.
O lixo esquerdista é mau, mas é nosso. O outro foi-nos imposto.
A Assembleia da República já esteve cercada. Pelos trabalhadores (?) da construção civil, sob a batuta do PC. Hoje, está novamente cercada. Pela Óropa, sob a batuta de Bruxelas.
Os portugueses “deram na cabeça” do PC. Será que, algum dia, poderão “dar na cabeça” de Bruxelas? Duvido!
Que venha, ao menos, o referendo!!!!!!!!!!!!!!!!
Pelo menos EU poderei dizer: NÃO!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
18
19
20
21

22
23

29
31


.posts recentes

. Já que ninguem se lembra ...

. Pedofilia, soma e segue ....

. Já que ninguém se lembra....

. Já que ninguém se lembra ...

. Já que ninguém se lembra ...

. Já que ninguém mais se le...

. O ESTOJO E A JÓIA

. As cadeirinhas nos bancos...

. O "Capitalismo" desse tem...

. Efeméride

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds